quinta-feira, 25 de abril de 2013

Orem baixo

Imagem daqui.
Fui criada dentro da igreja católica, fui daquelas que fez parte de grupo de jovens e de coral, que foi a show do padre Marcelo e aprendi que em silêncio posso fazer minhas orações. Claro que louvar com alegria também é importante, cantar demonstra nosso estado de espírito. Mas, poxa, Deus não é surdo! É preciso ser, além de bom cristão, um bom cidadão! Acho, sinceramente, que o som de sua igreja deve restringir-se a ela; é desrespeitoso colocar caixas de som do lado de fora. Soa como uma imposição, ainda que se acredite estar impondo a salvação de almas. Se a ideia é seduzir para atrair fiéis, ouso afirmar que não deve surtir tantos efeitos assim. Quem está ao lado de uma igreja evangélica, na hora do culto, não pode estudar, ver ou ouvir outra coisa, fazer um bebê dormir. E sabem mais? Não são os cânticos que mais me incomodam, mas as pregações aos gritos. Querem ser enfáticos, imagino eu, mas não precisa gritar. Convence-se muito mais com um discurso bem estruturado, apaixonado, do que por esses inflamados, que parecem enraivecidos.
É minha opinião, viu? Acho que, sim, deve-se ir à igreja, convidar quem vc gosta para ir junto, mas colocar caixas de som fora da igreja é, como disse um colega cristão, uma atitude semelhante a colocar caixas de som em portas de bares. É uma invasão do espaço do outro.

Eu sigo com minha orações silenciosas, certa de que Deus me ouve.

2 comentários:

Francine Borges - Ana Carolina Borges disse...

Compartilho da sua opnião querida...ótimo fim de semana pra você...beijinho

Francine

Leide Antonino disse...

Seria muito bom se esse seu depoimento pudesse ser lido pelos donos dessas pequenas igrejas dos bairros menos centrais da cidade. Muito bem dito.
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...